Madame Eva

Madame antes do nome tem Eva. Irmã das Tradições do humano. Do helênico ao Éden. Ou do Éden ao helênico. Um bafejo de Roma é aspirado pelo seu nariz. Hálito das flores de Itália e dos trópicos. Poesia do Traço e da Palavra. Tudo em papel reciclado. Ambientalmente correta.

Quando vi Madame pela primeira vez nos jardins de um Café de Brasília disse: é esta. Fiz-me seu apreciador e leitor. O poeta Dario Silva quando soube por mim também disse: é esta. E foi. E é. É Eva.

Eva do Rio; de Brasília; e da Bahia, a cidade de São Salvador. Eva do Brazil.

Eva é Madame e frequenta sempre lugares excepcionais. Eva poderia ser adquirida no Paço Imperial, na Rua do Ouvidor, na Avenida Rio Branco; na Banca da Conceição, no Ernesto Cafés Especiais, no Objeto Encontrado; no Pelourinho, na Baixa dos Sapateiros.

Eva de mão a mão e de hálito a hálito. Gosto do fruto proibido e permitido a todos nós pecadores. Eva presente do Éden e do helênico. Eva de Brasília e do Brazil.

Se você encontrar uma Madame por aí vai entender. Pode gostar e pode não gostar. Mas vai entender.

Brasília, 24 de junho de 2021.

Mardson Soares (de costas) no lançamento da revista Madame Eva, n. 3, na Banca da Conceição, 308 Sul, em Brasília. 25 de junho de 2017.
Madame Eva n. 3. Foto disponível na página da revista no Facebook.
Madame Eva circulou no formato impresso em Brasília, no Rio de Janeiro e em Salvador.
O primeiro poema do poeta Dario Silva publicado em um impresso. Edição número 3 da revista Madame Eva. Em 2017.
Capas de algumas das edições da revista Madame Eva. Foto disponível no Facebook da revista.
Madame Eva, lançamento do n. 3. Em Brasília. 2017. Foto: Aryanne Audrey Rodrigues.
Madame Eva, lançamento do n.3. Em Brasília. 2017. Foto: Aryanne Audrey Rodrigues.
Madame Eva. Em Paraty, no estado do Rio de Janeiro. Durante a Flip – Festa Literária de Paraty, em 2017. Foto disponível no Facebook da revista.
Mardson Soares e Madame Eva. Foto publicada no dia 24 de junho de 2017, véspera do lançamento da edição n. 3 em Brasília, na página do Facebook do poeta Dario Silva. Foto: Javier Matta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s